Parceira: Agência Parceira RGB Comunicação

14/09/2017

Santuário cuida de cerca de 200 bichos domésticos, exóticos e silvestres há 26 anos

Com informações assessoria de imprensa

Foto: ANDA – Agência de Notícias dos Direitos Animais

O Santuário Ecológico Rancho dos Gnomos está pedindo ajuda para cuidar de seus 200 animais. A ONG, que recebe, trata e protege animais vítimas de maus-tratos há 26 anos, se mudou há um ano de Cotia-SP para Joanópolis-SP, na divisa com Minas Gerais, e precisa construir novos recintos para acomodar os animais.

Estão abrigados no local bichos domésticos, silvestres e exóticos, entre leões, onças, veados, macacos, aves, lontras, burros, bois, cães e gatos.

“Todos são idosos e têm problemas de saúde, pois, além dos maus-tratos e mutilações, cresceram presos e em locais inadequados, bem menores do que o seu porte e espécie exigem”, explicam Marcos e Silvia Pompeu (foto), fundadores do santuário, que vivem pela causa, num trabalho pioneiro no País.

Movidos pelo sonho, o casal vêm preparando a nova casa, com apoio gratuito de um grupo de veterinários e biólogos. Mas eles não conseguem bancar sozinhos a última etapa do projeto, que começa com a construção de abrigos para os grandes felinos, ainda vivendo em Cotia. A mudança deles será feita aos poucos, devendo ser concluída daqui a um ano, dada a complexidade das operações.

O santuário já chegou a acolher quase 400 animais de uma vez. Em 2002 e 2003, respectivamente, 2.500 e 2.400 animais, encaminhados pelo Ibama e Polícia Ambiental, receberam cuidados. Os números corresponderam a 12% e 13% do total de apreensões realizadas naqueles anos em todo o Estado de São Paulo.

Para ajudar com doações e obter mais informações, basta acessar o site da entidade: ranchodosgnomos.org.br.