Parceira: Agência Parceira RGB Comunicação

11/07/2019

Organização busca melhorar bem-estar dos animais com medidas que previnem doenças

Com informações assessoria de imprensa

Foto: Banco de imagens

Com um inverno com recordes de frio no século em algumas regiões, não só os humanos sofrem com as temperaturas baixas. A época também pede cuidado redobrado com os animais de estimação. Apesar de terem pelos, os animais de estimação também estão suscetíveis às doenças associadas ao período, como gripes, resfriados, doenças respiratórias e problemas osteoarticulares. Pensando nisso, Rosângela Ribeiro, gerente de programas veterinários da Proteção Animal Mundial, dá algumas dicas de como cuidar do seu animal de estimação durante o inverno.

Ofereça abrigo e cobertores

Se o seu animal vive fora, no quintal, procure abrigá-lo em uma casinha de tamanho apropriado e aquecê-lo com roupas e cobertores. Especialmente durante a noite. A casinha deve ser colocada em um local livre de chuva e de correntes de ar.  

Caso o animal não possua uma casinha fechada, deve-se ao menos oferecer um local forrado com jornal ou papelão, com mantas e cobertores que ajudem a isolá-lo do chão frio. O animal nunca deve ficar ao relento ou em contato com chuva ou vento. Como uma criança ou um idoso, os cães e gatos podem adoecer nessas condições. 

Dê mais roupas e menos banho

Além de oferecer proteção com roupas e cobertas, evite banhos frequentes nesta época. E, no caso de cães e gatos peludos, procure não tosar, pois o pelo ajuda o animal a se proteger do frio. Se o seu animal já estiver acostumado ou se tiver o pelo muito curto, vista roupinhas e capas. Só não se esqueça do conforto: nunca use roupas ou acessórios que restrinjam o movimento ou a respiração do pet. E tente não passear nos horários mais frios e quando há garoa ou chuva.

Cuide da alimentação e das vacinas

No inverno, os animais gastam mais calorias para manter o corpo aquecido e, por isso, necessitam de um aporte maior na alimentação. É recomendado que os donos aumentem a quantidade de ração ou de alimento entre 10 e 20%, dependendo do animal. Estar bem alimentado e com as vacinas em dia é muito importante para evitar as gripes e as doenças virais.

Os gatos devem estar com a vacina tríplice em dia e os cães com a vacina V8. Se for um cão filhote, idoso ou que more com muitos outros cães, procure vacinas especificas para gripe canina, que protegem contra o Adenovírus Canino Tipo 2, o vírus da Parainfluenza Canina e a Bordetella bronchiseptica.

Doe

As campanhas do agasalho são importantes tanto para nós quanto para os animais desamparados. Procure uma em sua região. Separe as roupas que já não cabem mais no seu pet, antigas camas e casinhas. Cobertores também são bem-vindos. Se não encontrar uma campanha de arrecadação, vá aos abrigos e lares provisórios.

Sobre a Proteção Animal Mundial (World Animal Protection)

A Proteção Animal Mundial move o mundo para proteger os animais por mais de 50 anos. A organização trabalha para melhorar o bem-estar dos animais e evitar seu sofrimento. As atividades da organização incluem trabalhar com empresas para garantir altos padrões de bem-estar para os animais sob seus cuidados; trabalhar com governos e outras partes interessadas para impedir que animais silvestres sejam cruelmente negociados, presos ou mortos; e salvar as vidas dos animais e os meios de subsistência das pessoas que dependem deles em situações de desastre.

A organização influencia os tomadores de decisão a colocar os animais na agenda global e inspira as pessoas a mudarem a vida dos animais para melhor. Para mais informações, acesse: www.protecaoanimalmundial.org.br.