Parceira: Agência Parceira RGB Comunicação

06/05/2019

Cinco mil pessoas passaram pela feira, sendo 40% formados por empresários

Com informações assessoria de imprensa

Foto: Divulgação/Alisson Brum

Único evento do Rio Grande do Sul e uma das maiores feiras do Brasil voltadas para o mercado pet, a FeiPet 2019 terminou no último dia 29 com resultados otimistas e novidades previstas para a edição de 2020. A mostra, que ocorreu entre 27 e 29 de abril na Fenac – Centro de Eventos e Negócios, em Novo Hamburgo/RS, reuniu empresas, médicos veterinários, groomers, empresários, proprietários e funcionários de clínicas, hospitais veterinários, pet shops, agropecuárias e demais estabelecimentos do Brasil para conferirem os lançamentos e realizarem negócios.

Já em sua sétima edição, a feira finalizou comemorando a estabilização no seu crescimento e a consolidação de um público fiel, mantendo os 4 mil metros quadrados de feira da edição de 2018 e a circulação de 5 mil visitantes profissionais, sendo que 40% deles foram proprietários dos estabelecimentos, de acordo com o perfil preenchido no credenciamento, os tomadores de decisão. Tornar todos os espaços paralelos da feira gratuitos contribuiu muito para a integração do público, já que, nesta edição, o evento foi gratuito para os visitantes também no 5º Simpósio Sul-Brasileiro de Medicina Veterinária Pet, Espaço Empreendedorismo, Espaço Ensino e Espaço Grooming.

Contando com um aumento de 50% de expositores, a mostra foi palco para novos negócios, impulsionando o setor, que cresceu 6,9% no último ano e faturou mais de R$ 21 bilhões no período, segundo pesquisa da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). “Realizar esta edição da mostra foi um desafio, já que o mercado pet também sofreu as consequências da crise econômica brasileira. Isso impactou as vendas dos fabricantes, que tiveram que trabalhar muito para manter os níveis de crescimento e faturamento dos anos anteriores, o que resultou num desafio maior para o setor”, ressalta Mariana Trevisan, diretora da MV Trevisan, promotora da FeiPet.

Para a próxima edição, a feira busca ampliar sua qualidade, trazendo expositores com novidades ainda mais diferenciadas para seu público que busca soluções e inovações para seu negócio. “Para a 8ª edição da FeiPet, estamos com a intenção de realizar um evento  diferente para o visitante, com novidades que nunca ocorreram dentro da feira e que proporcionam experiências. Certamente, manteremos o perfil de negócios e o foco na qualificação dos visitantes profissionais”, declara Mariana Trevisan.

Expositores

A feira foi palco para o lançamento de diversas novidades para o setor. Entre eles, um aplicativo para controle da carteira de vacinação, alimentação especializada para pássaros de todas as espécies, roedores entre outros animais, e para as mais diversas necessidades dos cães e gatos e artigos de higiene, como tapetes sustentáveis que permitem até 40 lavagens. Além disso, foram apresentados serviços como cremação para pets, equipamentos de última geração para clínicas veterinárias e também para petshops, como cabines secadoras que economizam até 50% de energia, e artigos de moda e beleza, como adesivos decorativos desenvolvidos com formulação atóxica, que não causam mal à saúde caso sejam ingeridos pelo animal.

Bruno Arantes, vendedor da Delta Life – Tecnologia a Serviço da Vida, informou que já participa da mostra por diversas edições consecutivas e pretende seguir nas próximas. “A feira sempre atende às nossas necessidades, abrangendo todo o público da região Sul, que é de nosso interesse. Contamos com novos clientes e tivemos excelentes oportunidades de negócios, pretendemos retornar na próxima”.

A Therapet, que participa há quatro edições, também se surpreendeu com os negócios. “Nesta edição, teve momentos que nosso estande ficou pequeno para atendermos a toda a demanda de clientes interessados em nossos produtos. Conseguimos realizar excelentes negócios, atendendo a clientes fidelizados e também novos”, informam os sócios-proprietários da empresa, Mauro Barth e Luiz Carlos di Giorgio.

No espaço Minha Primeira Feipet, destinado aos estreantes, o resultado também foi extremamente positivo, a exemplo da empresa Ponto Pet, que zerou seu estoque a pronta-entrega no primeiro dia da feira e precisou reforçar o número de produtos para os dois outros dias. “A nossa marca existe há menos de um ano e, por isso, tínhamos uma expectativa bem menor. Nos surpreendemos muito com o número de contatos que fizemos e com as vendas a pronta-entrega, e sairemos da feira com muitos outros pedidos feitos”, afirma Monia Trost, sócia-proprietária da marca.