Parceira: Agência Parceira RGB Comunicação

20/12/2018

É preciso, também, prestar atenção em comidas, bebidas alcoólicas, fogos e decorações

Com informações assessoria de imprensa

Foto: Divulgação/Cão Cidadão

Nas festas de fim de ano, os pets precisam de atenção redobrada, pois os perigos podem ser diversos, como choque por causa das lâmpadas de iluminação, intoxicação alimentar e o barulho dos fogos de artifícios. Mesmo que pareça distante, para cães e gatos o som potencializa em até seis vezes se comparado à audição humana.

Por isso, é preciso planejar bem a acomodação dos pets nessas épocas, se o animal vai ficar em hotel ou se será levado com a família. Nesse caso, é preciso se preocupar com e dar vacinas e antipulgas.

Milena Guimarães, médica veterinária do Hospital Veterinário Cão Bernardo, afirma que “as festas de fim de ano podem ser divertidas para nós humanos, porém extremamente perigosas aos nossos amigos pets, devido a enfeites atrativos, casa cheia de convidados e alimentos à disposição. Devido a isso, devemos preparar os nossos amigos para essas datas especiais”.

Para que o pet esteja protegido neste final de ano, seguem outras dicas.

Embrulho de presente

A cada presente aberto, é mais papel espalhado pela casa e mais risco do pet querer brincar com os pacotes e até fitilhos do presente. A médica veterinária afirma que fitas e sacolas são um perigo para os animais. “Esses itens não são brinquedos e, caso ingeridos, talvez seja necessário cirurgia para a retirada. Em alguns casos, o bichinho pode chegar a óbito”.

Decoração de Natal

É preciso estar muito atento com o alcance deles a presépios, bolas e, principalmente, as lâmpadas pisca-pisca, que podem causar choque ao encostar na língua e no focinho, gerando até alterações neurológicas ou de metabolismo. O ideal é deixar os enfeites fora do alcance dos animais.

Bebidas alcoólicas

Pode parecer muito difícil de acreditar, mas muitos pets chegam à emergência do hospital nessa época do ano em coma alcoólico. Isso acontece porque as pessoas costumam esquecer copos com bebidas em lugares de fácil acesso. O álcool é absorvido pelo organismo dos bichos e metabolizado pelo fígado rapidamente, o que causa náuseas e vômitos, problemas respiratórios e levar ao coma.

Fogos de artifício

Um dos problemas mais recorrente nas festas de fim de ano, os fogos podem causar grande estresse ao pet. O barulho assusta e pode causar acidentes e até fugas. Por isso, é preciso que as portas e as janelas estejam fechadas. É importante estar junto do animal para que ele se sinta protegido e deixar que o próprio bicho descubra em qual lugar da casa se sente mais seguro.

Intoxicação alimentar

Os animais são sensíveis a muitas substâncias, como o chocolate. E nessa época do ano, com as ceias de Natal e Ano Novo, pode ser um perigo ter o pet próximo à mesa ou até mesmo dar qualquer tipo de alimento.

Os alimentos podem causar vômitos e diarreias e, até mesmo, perfurações no órgão do animal se a comida tiver algum osso. “Todos os alimentos dessas festas são nocivos aos pets: panetone, pernil, bolos, pudins, bacalhau, entre outros. Essas comidas causam intoxicação nos animais e podem provocar emergências sérias. O vômito e a diarreia podem evoluir para pancreatite e levar a morte.”